Salvador: Polícia prende suspeitos de sequestrar mulher grávida em shopping

Salvador: Polícia prende suspeitos de sequestrar mulher grávida em shopping
Vítima estava entrando no carro quando foi rendida (Foto: divulgação)

Três homens suspeitos de envolvimento no sequestro relâmpago de uma médica, em Salvador, foram presos em Recife (PE), na quinta-feira (27). A informação foi divulgada pela Polícia Civil, neste sábado (29). A vítima tem 32 anos, está grávida de cinco meses e foi rendida por dois assaltantes quando estava entrando no carro, no estacionamento do Shopping Paralela, no dia 11 de janeiro.

Segundo a polícia, os suspeitos foram identificados e monitorados. Os investigadores baianos entraram em contato com os colegas em Pernambucos, compartilharam as informações e os três homens foram presos na praia da Boa Viagem, em Recife.

De acordo com a Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (DRFRV) os homens presos são responsáveis pelo roubo de cinco veículos de luxo na Bahia, entre dezembro de 2021 e janeiro deste ano. Três bens já foram recuperados pelas equipes da especializada.

Além dos crimes cometidos na Bahia, o grupo é suspeito de praticar três sequestros relâmpagos na capital pernambucana. Os presos permanecem em Pernambuco à disposição da Justiça e as investigações continuam, com o objetivo de identificar outros possíveis envolvidos.

Na manhã do dia 11 de janeiro, uma terça-feira, uma mulher grávida de cinco meses foi abordada por dois bandidos quando entrava no carro, no estacionamento do Shopping Paralela. Os criminosos estavam armados e desceram de outro veículo que também estava estacionado no local.

A vítima foi obrigada a entrar no carro e ficou sob poder dos criminosos. Ela teve que fornecer senhas, cartões e fazer transações bancárias. Foram cerca de 3h de terror até os bandidos abandonarem a mulher na Avenida Paralela. O prejuízo foi de R$ 30 mil. Eles fugiram no carro da vítima, levando celular, joias e os cartões.

A polícia disse que o grupo sempre agia em estacionamento de shoppings centers e que sempre sequestrava as vítimas para obriga-las a fazer transações bancárias. Na época, o Shopping Paralela informou que havia entrado em contato com a vítima, se comprometeu a reforçar a segurança e disse que estava colaborando com a investigação.

Os policiais pediram para que outras vítimas compareçam à delegacia. Quem tiver informações sobre outros integrantes do bando pode ajudar a polícia através do Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública, pelo 181.

*Correio