Prefeitura de Salvador rescinde contrato com CSN e assume gestão direta do transporte público

 

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), anunciou hoje (27), através de coletiva de imprensa virtual, a rescisão de contrato com a Concessionária Salvador Norte (CSN). Sendo assim, de acordo com o gestor, a gestão vai assumir de forma direta a execução do serviço de transporte público da capital baiana.

Segundo o chefe do executivo municipal, a caducidade da CSN vem devido à falta de condições da empresa em prestar o serviço de transporte publico para a população da cidade, em uma gestão que considerou “temerária” feita pelos sócios da empresa.

Reis ainda ressaltou que a intervenção foi feita para “garantir a continuidade dos serviços para a população e preservar 4.500 empregos”, no que considerou o “único caminho”, por conta da crise econômica que se deu com a pandemia de Covid-19.

Durante transmissão, Bruno Reis disse que a situação encontrada pela prefeitura foi de uma frota sucateada e de condições precárias de trabalho, além de dívidas que somam mais de R$500 milhões em rescisões e processos trabalhistas, dívidas com o munícipio, etc.

*Metro1