Município de Varzedo foi contemplado com projeto piloto de biodigestor

O Diretor de Agricultura e Meio Ambiente do município de Varzedo, Robson Cerqueira, mais conhecido como Binho falou sobre a inauguração que aconteceu na manhã desta terça-feira (07/06) do biodigestor que foi instalado em uma casa de farinha com o objetivo de utilizar a própria água da manipuera (água de tapioca) e transformá-la em gás reduzindo assim os danos ao meio ambiente. Além disso, reduzir a queima de lenha ilegal e diminuir a emissão de gases tóxicos.

O biodigestor é um projeto ecologicamente correto, pois a água de tapioca não é jogada em céu aberto, o gás produzido por essa água vai economizar 50% de lenha na torrefação da farinha, e o restante do líquido vai ser utilizado no combate de pragas e como excelente adubo orgânico.

Em entrevista concedida ao repórter Hélio Alves, o secretário Robson Cerqueira falou que o investimento desse biodigestor sai em média no valor R$ 8 mil reais, mas para a casa de farinha o investimento ficou em R$ 5 mil reais. Na oportunidade ele explicou como é instalado o biodigestor.

12991116_918400838268413_1076196913513203460_n
13312659_918rrrr398384935325_8286837536808903768_n-1
13344507_918398308268666_8316916893953232025_n-1

“É feito um buraco achatado dos lados com uma altura de quase 2 metros e depois revestido com uma lona de gel e a partir desse momento é realizado o trabalho de medição do PH da água de manipuera. Quando o biodigestor enche, essa água passa para dois tanques, e se transforma em fertilizante (adubo) que poderá ser utilizado em hortas, no capim para gado, em pés de banana, cacau entre outros”, explicou.

Ainda em entrevista, Robson contou que o agricultor beneficiado identificado como Valmiro gostou da novidade, mas foi preciso um período de adaptação para o mesmo entender todo o processo do funcionamento do biodigestor. Além disso, outro benefício é evitar cometer infrações relacionadas a queima de lenha ilegal e serem multados pelo Ministério Público. A casa de farinha do senhor Valmiro fica na BA 026, próximo ao Posto Aurora.

O Diretor de Agricultura e Meio Ambiente explicou que através do biodigestor é gerado o gás metano, semelhante ao gás de cozinha, que contribuiu na redução de custos domésticos. O projeto recebeu o acompanhamento da Embrapa e poderá se expandir para outras comunidades de Varzedo, como também para outros municípios do Recôncavo Baiano.

Marcaram presença no evento o prefeito Radaman Barreto, o vice Manoel de Avelino, o presidente da Câmara Luizinho, juntamente com os vereadores Eurides Neto, Zelino e Nau de Belo, Dr. Carlos Estevão da Embrapa, o promotor Dr Julimar Barreto, o pré-candidato a prefeito Valter Bonfim Lago (Valtinho), Rita Miranda do STR, Edinho do SINDSERV, estudantes do Colégio Nossa Senhora da Conceição, entre outras pessoas. (Tribuna do Recôncavo)