Mensagem que fala sobre convite da Sociedade Brasileira de Infectologia para treinamento sobre vacina na Suíça é Fake

Circula no WhatsApp uma mensagem que fala sobre um convite da Sociedade Brasileira de Infectologia em nome da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a participação de um treinamento fechado sobre a vacina final da Covid-19 na Suíça.

O texto afirma que o treinamento será totalmente restrito, apenas para os doutores convocados, e focará na vacina que será distribuída pelo resto do mundo até o final do ano. A mensagem diz ainda que “após o pagamento da taxa, será reservado o aéreo + hospedagem local de um dia”. “Lembrando que o voo será fretado, apenas para os convocados ao treinamento”, diz o boato.

A Sociedade Brasileira de Infectologia fez um alerta sobre a mensagem viral. “Uma falsa mensagem com um convite da SBI e da Organização Mundial de Saúde (OMS) para acompanhar suposto treinamento sobre vacina vem circulando pelas redes sociais e aplicativos de mensagens via celular. Ao receber mensagens com este teor ou semelhante, por favor, não responda ou compartilhe.”

A Sociedade Brasileira de Imunologia (SBI) também fez um comunicado afirmando que “é falsa a informação que está sendo enviada via WhatsApp contendo o logotipo da Sociedade Brasileira de Imunologia e menção à Sociedade Brasileira de Infectologia com convites para um treinamento da Organização Mundial de Saúde (OMS)”. A entidade diz que o logotipo da SBI Imuno e os nomes dos pesquisadores têm sido utilizados sem autorização.

O comunicado afirma que a SBI Imuno vem tomando as medidas necessárias junto às autoridades sobre a fake news e demais ações que configuram crime digital. A entidade reforça que todas as suas ações são divulgadas através do seu site e redes sociais e afirma que não emite convites e informações via WhatsApp.

Em uma busca em aplicativos de mensagens, é possível ver que o boato não é novo. Alguns dos textos colocam a data de 4 de maio como o dia do treinamento. Ou seja, trata-se de uma mensagem falsa que vem sendo reciclada. O texto cita o nome de médicos e instituições famosos para dar credibilidade à mensagem. Em seguida, lança uma proposta: “Se houver interesse e disponibilidade, por favor digite SIM. Se não, apenas ignore”.