Taxa de transmissão da Covid-19 no Brasil tem nova alta e é a maior desde maio

 

A taxa de transmissão do novo coronavírus (Rt) no Brasil divulgada nesta terça-feira (23/11) é a maior desde maio, de acordo com monitoramento do centro de controle de epidemias do Imperial College de Londres, no Reino Unido. O índice, que estava em 1,10 no levantamento anterior, realizado na semana passada, subiu para 1,30.

Essa taxa significa que um grupo de 100 pessoas contaminadas com o coronavírus transmite a doença para outras 130. Na prática, aqueles que apresentam diagnóstico positivo estão levando a doença para mais de uma pessoa, o que aumenta as chances de propagação do vírus e pode resultar em um novo aumento exponencial de pacientes. Para a epidemia em um país ser considerada controlada, a taxa de transmissão precisa estar abaixo de 1.

Segundo o Estadão, a última vez que a taxa de transmissão do Brasil se aproximou deste patamar foi na semana de 24 de maio, quando atingiu 1,31. Há cerca de duas semanas, o número ficou em 0,68, o menor valor desde abril. A data coincide com o atraso na atualização de casos e mortes por Covid-19  pelo Ministério da Saúde, após um ataque hacker.

A taxa de contágio retrata uma média nacional, sem abordar as particularidades de cada estado ou região.

Fonte: Aratu