Queiroga diz que apenas vacina da Pfizer será usada para terceira dose

terceira dose
                                                     Foto: EBC

A terceira dose da vacina contra a Covid-19 no âmbito do Plano Nacional de Imunização será apenas a da Pfizer.

Durante audiência da Comissão Temporária da Covid do Senado, nesta quarta-feira (8), o ministro da saúde, Marcelo Queiroga explicou que a decisão é para assegurar que não haja interrupções na campanha de imunização.

Segundo ele, a aplicação da dose de reforço começa no dia 15 de setembro para idosos acima de 70 anos e pessoas em estado de imunossupressão.

“Essa terceira dose é a da Pfizer. Primeiro, porque os esquemas com vacinas diferentes geralmente usam a vacina da Pfizer ou da Astrazeneca como os imunizantes preferenciais. E, segundo, porque nós temos quantitativos elevados da Pfizer, o que permite assegurar que não haverá interrupção na nossa campanha de imunização”, disse.

O estado de São Paulo já iniciou a aplicação da dose de reforço nesta semana. Na segunda-feira, a Secretaria de Saúde do estado anunciou que, das doses adicionais aplicadas, 99,2% foram de Coronavac, 0,3% de Astrazeneca e 0,1% da Pfizer.

Na última semana, o ministro já havia anunciado que não recomendaria o uso da Coronavac para a terceira dose enquanto não houvesse o registro definitivo do imunizante pela Anvisa.

Por enquanto, apenas a Pfizer e a Astrazeneca têm essa certificação. (Veja)