SAJ: Com obras paralisadas, trabalhadores do Canal do Mutum reivindicam salários atrasados. Secretária informa que aguarda repasse do governo

Os trabalhadores da construção civil que atuaram na reforma do Canal do Mutum em Santo Antônio de Jesus, reivindicam os salários atrasados. Segundo declararam em entrevista ao Repórter Itajaí Júnior da Andaiá FM, estão sem seus soldos desde o mês de setembro, “trabalhamos por 8 meses, e desde setembro não recebemos.  Nos disseram que o dinheiro já estava na conta e que cabia a prefeitura realizar o repasse”, revelou.

Ainda de acordo os trabalhadores, os responsáveis pela empreiteira decidiram paralisar as obras por conta da falta de repasse, “eles nos disseram que  estavam sem verba, por conta da falta de repasse. Nós fomos dispensados do serviço e a obra continua parada.  Já entramos em contato com a prefeitura, já que a empresa contratada por ela é de Salvador, mais nada ainda foi resolvido”, disse.

Cerca de 20 pessoas foram dispensadas e reivindicam pagamentos atrasados entre outros problemas trabalhistas.

Em resposta a reivindicação dos trabalhadores, a secretária de Infraestrutura do município, Sônia Fontes, informou que a empresa responsável pela construção do canal ainda não recebeu os recursos, provenientes do governo. Sonia enfatizou que o boletim de revisão é pago pela Caixa Econômica e garante que a administração municipal está empenhada a resolver o problema, “esse tipo de situação é corriqueiro. A empresa alegou que não tem fundos para cumprir com suas obrigações trabalhistas. A secretaria  e a superintendência de convênios está tentando resolver a situação. Estamos na expectativa da liberação, e assim que a Caixa liberar os recursos o município pagará a empresa. Infelizmente a tramitação é demorada, o que nos resta é esperar”, completa.