SAJ: Acusado de manter companheira em cárcere privado é preso nesta segunda (25); mulher foi ferida por um tiro na cabeça


Foi preso nesta segunda-feira (25, o homem acusado de manter, por mais de 15 dias, em cárcere privado, a companheira, após atirar contra sua cabeça. Segundo informações da Delegada Patrícia Jackes, responsável pelo Núcleo de Atendimento à Mulher da 4ª Coorpin, o crime ocorreu em agosto de 2020 e o homem tinha um mandado de prisão em aberto por tentativa de feminicídio e estava foragido.
Ainda conforme a delegada, o acusado atirou contra a companheira na presença das filhas, menores e manteve a vítima, mesmo gravemente ferida sem contato com familiares ou assistência médica.
Familiares que resgataram a mulher, na época, informou que foram avisados do crime por uma das crianças e ao chegarem a casa, encontraram a mulher em estado muito grave em cima de uma cama com a cabeça enfaixada.
Ainda conforme a delegada, para intimidar as filhas e não ser denunciado das agressões, andava pela casa com uma arma na cintura.
A polícia apurou ainda que o acusado já havia atirado contra a esposa em outra ocasião, no entanto o disparo atingiu a filha mãos vela, na região do pé.
O homem teve a prisão decretada por tentativa de feminicídio e cárcere privado e aguarda transferência para uma unidade prisional.