Agência bancária é explodida e morador é feito refém em Salvador; 20° ataque na Bahia em 2021

Uma agência bancária da Caixa Econômica Federal foi explodida na madrugada desta sexta-feira (30), na região do Largo do Tanque, em Salvador. Segundo moradores, as explosões começaram por volta das 3h25 e uma pessoa foi feita refém.

A unidade bancária fica dentro de um centro comercial, com grades ao redor. Um dos portões de entrada foi derrubado pelos suspeitos, que chegaram ao local em cinco carros. Ainda de acordo com os moradores, os criminosos fecharam a rua, para evitar a passagem de outros veículos e pessoas.

As testemunhas detalharam que o homem feito refém também é morador da região, e que passava pela rua no momento do assalto.

Imagens gravadas no local mostram o homem deitando no chão após ser ameaçado pelos suspeitos. Ainda não há informações sobre o que aconteceu com ele depois do assalto.

Muitos tiros foram disparados e cápsulas de munição de fuzil foram encontradas na pista. Ao menos três explosões foram ouvidas pelas testemunhas. Equipes da Polícia Militar estão no local nesta manhã junto com o gerente da agência, mas ele não quis falar sobre o assunto.

Nesta sexta, os beneficiários do auxílio emergencial iniciam os saques nas agências da Caixa. A equipe da TV Bahia entrou em contato com a instituição, para saber para onde esses beneficiários serão transferidos, mas ainda não obteve resposta. Também não há informações se valores foram levados.

Outros ataques

Este é o 20º ataque a agência bancária na Bahia, só neste ano. Há 10 dias, uma outra unidade da Caixa Econômica foi explodida em São Gonçalo dos Campos, a 110 km de Salvador. O local ficou completamente destruído.

No dia 16 deste mês, uma agência também foi atacada em Ubaíra, a cerca de 270 km de Salvador. Na ação, o grupo armado também fez reféns, desta vez cinco reféns. Câmeras de segurança registraram toda a ação.

Na mesma semana, no dia 13 de abril, outra agência bancária foi explodida por homens armados no bairro de Porto Seco Pirajá, em Salvador.

Só no início deste abril, ao menos quatro agências foram atacadas e explodidas na Bahia. A primeira delas foi em Campo Alegre de Lourdes, norte da Bahia, na noite do dia 5 de abril. O grupo armado chegou a fazer moradores reféns durante a fuga.

O segundo caso aconteceu também durante a noite, mas no dia 6, na cidade de Abaré, que fica na mesma região. Na ação, os suspeitos também fizeram servidores municipais de reféns e atearam fogo em veículos para dificultar a ação da polícia.

Dois dias depois, outra agência foi explodida, desta vez em Itiruçu, no sudoeste da Bahia. Os suspeitos, que estavam fortemente armados, chegaram à cidade em dois veículos e utilizaram explosivos na unidade.

A quarta agência explodida foi em Sapeaçu, cidade que fica a cerca de 160 quilômetros de Salvador. O crime aconteceu na madrugada de sábado (10). A ação durou cerca de 30 minutos.

*G1