São Paulo estuda negociar Jean de graça após caso de agressão

O São Paulo ainda analisa qual será o futuro do goleiro Jean. Apesar da diretoria já ter definido que o jogador não veste mais a camisa do clube, falta saber de que modo ele deixará de integrar a equipe.

O tricolor paulista busca respaldo jurídico para conseguir rescindir o contrato com alegação de justa causa. O estafe de Jean e representantes do time devem conversar hoje (8), quando o elenco se reapresenta, sem o goleiro, no CT da Barra Funda.

Se o São Paulo desligar Jean sem justa causa, o clube terá que pagar os altos valores restantes do contrato, que é válido até 2022. O tricolor, então, estuda outras alternativas, como liberação gratuita definitiva para outro clube ou um empréstimo.

A saída do arqueiro foi decidida após ele ser acusado de agressão à esposa, Milena Bemfica, durante viagem aos Estados Unidos no fim do ano passado. Ele chegou a ser preso em Orlando, na Flórida, mas foi liberado.

*M1