Presidente da Chapecoense, Paulo Magro morre de Covid-19 aos 57 anos

O presidente da Chapecoense, Paulo Magro, 57 anos, morreu nesta quarta-feira (30) vítima de Covid-19. O dirigente estava internado na UTI de um hospital de Chapecó, cidade do clube catarinense. Ele estava no cargo desde agosto de 2019.

Na nota em que lamenta a perda, o clube catarinense destacou que Paulo Magro “foi um dos grandes responsáveis pela retomada da Chapecoense dentro e fora de campo”. A Chape foi atingida por uma grande tragédia em novembro de 2016, quando o avião que levava a delegação para a final da Sul-Americana caiu na Colômbia, matando 71 pessoas entre dirigentes, elenco, funcionários, jornalistas, convidados e a tripulação.

“Diante da perda irreparável, o sentimento é de tristeza, mas acima de tudo de gratidão ao homem que entrou para a nossa história”, conclui a Chape, no comunicado.

Fonte: UOL