Jogadores brasileiros debatem participação na Copa América

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Anunciada na última segunda-feira no Brasil, a Copa América virou mais um ponto de efervescência nos já quentes bastidores da seleção brasileira. A equipe entra em campo hoje, às 21h30, para defender a liderança das eliminatórias sul-americanas contra o Equador, mas a pauta da semana é a dúvida sobre a participação da seleção na competição continental.

A insatisfação pela escolha do país como sede, descoberta via imprensa um dia depois de conversa com o presidente Rogério Caboclo, seria uma das motivações da instabilidade interna, segundo o site “ge”.

Em entrevista coletiva na quinta-feira — adiada e sem a presença do capitão Casemiro —, o técnico Tite foi direto: há uma posição clara entre os atletas sobre o assunto e esta já foi externada a Caboclo. A visão, porém, só virá a público no dia 8, terça-feira, quando o Brasil finaliza os compromissos de eliminatórias, em partida contra o Paraguai. A Copa América começa no dia 13, o mesmo dia da estreia da seleção, contra a Venezuela.

—  Nós temos uma opinião muito clara e nós fomos, lealmente, numa sequência cronológica, e Juninho externando ao presidente qual nossa opinião. Na sequência, pedimos aos atletas que ficassem focados exclusivamente no jogo contra o Equador, e nos atenderam.

Em seguida, solicitaram uma conversa com o presidente, direta e leamente falando a ele suas opiniões, porque (a opinião) de todos os atletas está muito clara, muito limpa. E foi externada em uma conversa direta e pessoal com presidente e comissão técnica — disse o técnico Tite, na coletiva de quinta.

*OGlobo