‘Não foi um jogo ruim’, diz treinador Dabove sobre novo tropeço do Bahia

Tricolor jogou mal e voltou a perder no Campeonato Brasileiro (Foto: FERNANDO ROBERTO/ESTADÃO CONTEÚDO)

O início do trabalho de Diego Dabove no comando do Bahia ainda não começou a render os frutos que o tricolor espera. O treinador venceu apenas um dos seis jogos em que esteve à frente do time.

Nesta terça-feira (5), o tropeço aconteceu na Neo Química Arena. O Bahia perdeu de virada para o Corinthians, por 3×1, e não conseguiu sair da zona de rebaixamento. O time segue com 23 pontos, na 17ª colocação.

Apesar de ter saído na frente com o gol marcado por Gilberto, o Bahia passou longe de passar tranquilidade aos tricolores. O time foi dominado em toda a partida e não teve forças para executar a proposta de sair em contra-ataque. Apesar do desempenho ruim, Dabove afirma que viu pontos importantes na apresentação da equipe.

“Estamos com bronca por conta da derrota. Não creio que foi um jogo ruim da equipe, fez várias coisas boas contra o um bom adversário. Detalhes e fatalidades que têm no jogo, como foi o pênalti e o cartão vermelho na mesma jogada. Está claro que temos que reduzir a margem de erros”, analisou ele.

O treinador foi questionado sobre a grande rotatividade na escalação inicial. Diante do Corinthians, Thonny Anderson foi a surpresa. Ele entrou na vaga de Rodallega, machucado. Em seis jogos, o argentino ainda não repetiu a formação.

“Na minha carreira eu sempre me caracterizei por isso: encontrar a equipe e ir mudando de acordo com as circunstâncias do futebol. Temos vivido distintas situações que nos têm feito mudar. A lesão de Rossi, de Conti, hoje a de Rodallega…”, explicou.

“Sobre Thonny Anderson, já estava previsto que ele jogaria no lugar de Rodallega, estava treinando bem, fez um esforço grande quando ficamos com um a menos”, completou.

O Bahia agora muda o foco e passa a mirar o confronto com o Athletico-PR, no próximo sábado (9), às 19h, na Arena da Baixada, pela 25ª rodada da Série A.

*Correio