CBF cria janela nacional de transferências de atletas para a temporada 2022

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Em ofício enviado a clubes e federações os últimos dias, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou que, a partir da temporada 2022, haverá uma janela nacional de transferências, atendendo a uma exigência da FIFA.

Com isso, a partir do próximo ano, haverá uma primeira janela para transferências domésticas entre 19 de janeiro e 12 de abril. A segunda janela vai acontecer entre 18 de julho e 15 de agosto.

Inicialmente, a regra vai se aplicar para clubes das Séries A e B do futebol masculino, seja para saída ou chegada de atletas. A previsão é de que a janela seja prevista para as demais séries em 2023.

A mudança prevê que nenhuma transferência nacional pode ser realizada fora do período especificado. Exceções, tal qual em transações internacionais, são aqueles jogadores sem contrato com qualquer clube ou que tiveram vínculo rescindido antes do fim dessas janelas.

“Os períodos de transferência internacional e nacional vão coincidir, sob as mesmas regras e exceções. A Fifa já tinha colocado isso no regulamento, e fizemos o pleito para termos um período de adaptação”, disse Reynaldo Buzzoni, diretor de registro, transferência e licenciamento de clubes da CBF.

“Vai ter que ser feita uma melhor gestão dos elencos. A janela fecha após a primeira rodada do Brasileiro (em 2022), e o clube terá que utilizar aquele time por três meses até a abertura do período seguinte, em agosto”, completou o dirigente.

As janelas deveriam ter sido criadas há dois anos, mas a aplicação foi adiada por causa da pandemia.

Fonte: Bahia Notícias