Cachê pago a Gusttavo Lima para réveillon de Salvador causa revolta na mídia baiana

Ivete Sangalo e Gustavo Lima comandarão o Réveillon de Salvador no dia 31 de dezembro e será transmitida através de live. A escolha pelo cantor sertanejo, que terá um cachê orçado em cerca de  R$ 1,5 milhão, não agradou algumas pessoas na web, que iniciaram uma hashtag “Fora Gustavo Lima” e causou mal estar entre os artistas baianos. Segundo informações do site Bahia Notícias, o cachê será bancado pelos patrocinadores do evento, que será transmitido pela Globo, Band e Multishow.

Durante coletiva de imprensa sobre a inauguração da nova Escola Municipal Francisco Mangabeira, em São Caetano, realizada na manhã desta quinta-feira (3), o prefeito ACM Neto (DEM) reagiu ao desabafo do cantor e compositor Luiz Caldas. Na ocasião, o multi-instrumentista criticou a postura do gestor diante das reclamações de alguns artistas pela falta de espaço no Festival Virada Salvador. Neto tinha dito que estariam “dor de cotovelo” e “inveja”.

No desabafo, o pai da Axé Music – que nunca participou de uma edição do Festival Virada – pediu por respeito. Este ano, por conta da pandemia da Covid-19, a festa só terá Ivete Sangalo e Gusttavo Lima.

“Acredito que os artistas respeitam o senhor e o senhor deveria também respeitar os artistas. Não estou falando de política, de nada. Estou falando só da forma que se tratar uma classe, que merece respeito. Eu não tenho inveja de ninguém. Deus me deu o dom e o talento para cuidar de minha carreira e de minha vida”, disse o músico.