“É causa de todos os brasileiros”, diz caminhoneiro em protesto na BR-101, próximo à Muritibinha

Desde sexta-feira (18), os caminhoneiros protestam nas rodovias brasileiras contra o aumento no preço dos combustíveis, pedágios e situação precária das estradas. Na BR-101, próximo à entrada de Muritibinha, os caminhoneiros estão há quatro dias em protesto. Em contato com o repórter Sidney Silva da Rádio Andaiá FM, o caminhoneiro de prenome Toinho relatou que a paralisação é independente de sindicato e, caso o governo não apresente mudanças, será estendida por mais 15 dias. “Temos acompanhado no noticiário a arrogância do presidente da Petrobrás que disse que os 10% que baixou não tem nada a ver com nossa categoria e está pouco se lixando para nós”, disse. Segundo ele, alguns empresários estão ajudando na alimentação dos manifestantes. “A população está pegando a visão que essa causa não é dos caminhoneiros e sim de todos os brasileiros. Estamos deixando passar carros pequenos, transporte com carga de remédios, alimentos e outros, embora a gente saiba que em poucos dias tudo vai parar porque não vai ter mais combustível”, pontuou.