Rui diz que já tem solução para saída da Ford da Bahia

Rui diz que já tem solução para saída da Ford da Bahia
Foto: Divulgação

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou ontem que em breve a Bahia deve anunciar uma decisão definitiva sobre a questão da Ford de Camaçari. A fábrica, que tinha cerca de 4 mil empregados, anunciou o fechamento no início do ano.

“Esse é o tipo de coisa que só dá pra anunciar quando tiver, como diz o ditado, papel passado, assinatura feita, nós estamos trabalhando, está muito breve pra gente apresentar uma solução”, garantiu durante a inauguração do Hospital Materno-Infantil Joaquim Sampaio, em Ilhéus.

Presente no Brasil desde 1919, a montadora de veículos norte-americana Ford anunciou, em janeiro, que resolveu encerrar a produção de veículos e fechar suas fábricas no Brasil.

O gestor petista também afirmou que a Bahia vive um momento de crescimento em 2021. “Parte do crescimento é fruto dessa queda [registrada em 2020], cada estado reflete em tese o desempenho do país, ou inverso, você poderia dizer que o desempenho do país é reflexo do desempenho de cada estado”, avaliou.

Questionado mais uma vez sobre a realização ou não do carnaval 2022, o governador Rui Costa repetiu que segue fazendo a avaliação do quadro da pandemia da covid-19 para tomar uma decisão em conjunto com as prefeituras.

Em maio, a empresa informou que fechou um acordo coletivo negociado com o Sindicato dos Metalúrgicos por causa do encerramento da produção na unidade de Camaçari. Segundo a Ford, o acordo coletivo foi aprovado pela ampla maioria dos empregados. A proposta aprovada inclui uma compensação financeira adicional às verbas rescisórias.

Além dos itens previstos no acordo, a Ford informou que já oferece um programa de qualificação dos trabalhadores e também vai dar suporte para recolocação por meio da contratação de uma empresa especializada.

Em nota, o Sindicato dos Metalúrgicos informou que com a aprovação do acordo construído entre as partes, a Ford vai abrir prazo para que os trabalhadores se cadastrem no Plano de Demissão Incentivado. “O acordo foi negociado com muita habilidade pelo Sindicato para garantir o melhor acordo rescisório possível e isso foi referendado pelos trabalhadores na assembleia de hoje. Diante do fechamento da montadora, não nos restou outra opção a não ser lutar pelos direitos da categoria. Assim, a exaustiva negociação terminou de forma positiva”, disse Júlio Bonfim, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, na ocasião.

Fonte: Tribuna da Bahia