Após ganhar tornozeleira eletrônica, homem é acusado de invadir casa e matar mulher estrangula

Foto: Divulgação/Polícia Civil do AM

Um homem é suspeito de ter matado uma idosa estrangulada pouco depois de ter recebido liberdade provisória, sendo liberado para sair da prisão com uma tornozeleira eletrônica. O caso aconteceu em em Curitiba, no Paraná, e a vítima morava em frente ao forúm. O homem foi encaminhado nesta quinta-feira (21/11) de volta ao sistema prisional.

De acordo com o Uol, a idosa tinha 72 anos, era cadeirante, e vivia a cerca de 50 metros do fórum, na avenida João Gualberto, no bairro Alto da Glória.

A polícia informou que os dados da própria tornozeleira mostram que, logo após sair da audiência, o homem atravessou a rua e pulou o muro da casa da vítima, passando cerca de 20 minutos no local. O suspeito, que não teve o nome divulgado, foi capturado próximo ao local e preso novamente.

Ele teria amarrado um moletom no pescoço da vítima, que morreu por estrangulamento. Antes de sair, ele ainda roubou um celular, uma televisão, joias e outros pertences pessoais da idosa. O corpo dela foi encontrado pelo cuidador, que acionou a polícia. Com informações do Uol.