Por falta de segurança, órgãos de imprensa suspendem cobertura na porta do Alvorada

Três empresas de comunicação decidiram nesta segunda-feira (25) suspender a cobertura jornalística na porta do Palácio do Alvorada, em Brasília. Folha, Globo e Band tomaram a iniciativa em resposta às seguidas hostilidades de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro dirigidas aos jornalistas que fazem plantão no local.

Segundo o colunista Mauricio Stycer, do UOL, os xingamentos aos jornalistas que esperam a saída de Bolsonaro na porta do Alvorada diariamente se tornaram comuns, mas nesta segunda a agressividade foi maior.

Em diferentes ocasiões, Bolsonaro  foi grosseiro e ofendeu jornalistas. Na tarde desta segunda (25), pouco antes dos xingamentos feitos por apoiadores, o presidente criticou a imprensa. “No dia que vocês tiverem compromisso com a verdade, eu falo com vocês de novo”, disse.

Em nota, a ABI (Associação Brasileira de Imprensa) elogiou a decisão das empresas que suspenderam a cobertura no Alvorada. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal e a Federação Nacional dos Jornalistas cobraram ações de proteção aos profissionais por parte do GSI e da Secom.

Fonte: UOL