Filho do ex-presidente do STJ comprou 30 imóveis em seis anos

 

Alvo da Lava Jato por suspeita de corrupção, tráfico de influência e lavagem de dinheiro, o advogado Caio Rocha, filho do ex-presidente do STJ Cesar Asfor Rocha, comprou cerca de 30 imóveis entre 2013 e 2018, segundo levantamento feito pela força-tarefa do Rio, publica a Crusoé.

“Os bens foram adquiridos em nome da empresa de gestão e administração imobiliária CCVR Participações. A empresa foi aberta por Caio Rocha junto com a mulher em dezembro de 2010, dois meses após o pai deixar a presidência do STJ. Em 2012, Asfor Rocha antecipou sua aposentadoria e voltou a atuar como advogado, como o filho.”

A empresa tem capital social de R$ 26,9 milhões e registrou apenas um único empregado.

Para os investigadores, essa é uma “dinâmica que pode indicar o uso de empresa de fachada para lavagem de dinheiro”.

Segundo a denúncia da Lava Jato apresentada nesta semana, os advogados de Lula, Cristiano Zanin e Roberto Teixeira lideraram o esquema de propinas da Fecomércio, com dinheiro desviado do Sistema S.

O esquema envolve também o advogado de Jair Bolsonaro, Frederick Wassef, o ex-ministro do STJ César Asfor Rocha, o filho do atual presidente do STJ, Humberto Martins, e o filho do ministro do TCU Aroldo Cedraz.

O antagonista.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *