Quase uma semana após assassinato, Carrefour faz primeiro contato com família de João Alberto

O Carrefour entrou em contato ontem (25), pela primeira vez, com as advogadas da mulher que João Alberto Silva Freitas deixou ao ser assassinado por dois seguranças do local. Em conversa, que aconteceu seis dias após a morte da vítima na unidade em Porto Alegre, empresa ofereceu conciliação com a família. Informação foi divulgada por uma das advogadas da viúva, Alexandra Aubin Brizola.

A rede de supermercados havia demonstrado intenção de falar com a família em nota divulgada nas redes sociais no dia posterior ao crime.”Entraremos em contato com a família do senhor João Alberto para dar o suporte necessário”, afirmou.

A conversa, porém, não estabeleceu nenhum termo ou valor e a empresa não informou de que forma pretende ajudar a família. De acordo com Alexandra, “bastaram-se a demonstrar o interesse em conciliar”.

*M1