Empresária é suspeita de jogar terra de cemitério em fachada de óticas para acabar com concorrência

Foto: reprodução

Uma mulher está causando revolta entre comerciantes de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, nos últimos dias. Ela é proprietária de uma ótica no Centro do município e proprietários de lojas do mesmo segmento na região reclamam que ela estaria jogando terra de cemitério nas fachadas dos concorrentes, com o intuito de prejudicar os negócios do ramo.

Após alguns episódios, os comerciantes registraram boletim de ocorrência na delegacia de Piraquara. E, para ajudar a comprovar a denúncia, eles forneceram imagens de uma câmera de segurança, que registraram a suspeita em ação.

No vídeo, por volta das 23h de 1º de outubro de 2021, a mulher estaciona o carro em frente a uma das óticas que teriam virado alvo do “ritual”, desce e calmamente se dirige até a fachada do imóvel. Lá, ela parece estar com um recipiente na mão e, em poucos segundos, faz movimentos como se jogasse o conteúdo de dentro dele sobre a fachada e volta para o carro.

“A gente trabalha na ótica e essa senhora fica jogando terra de cemitério na frente das óticas”, declarou uma das funcionárias da ótica que aparece nas imagens, em entrevista para a Banda B, na manhã desta sexta-feira (15).

Segundo ela, o “ritual” já foi realizado várias vezes em estabelecimentos de diversos concorrentes.

“Não foi só com a gente, foi com mais quatro ou cinco óticas. Tem um outro comerciante também, ela repetiu seis vezes esse episódio, e está revoltando os comerciantes de Piraquara.”

Os comerciantes acreditam que a mulher tenha a intenção de prejudicar os comércios com a ação, como forma de “acabar com a concorrência”.

Na Delegacia, a suspeita não conseguiu explicar os motivos da atitude em frente às óticas. “Ela enrolou, enrolou e não falou”, relatou a funcionária. A mulher negou que fosse terra de cemitério, disse. “Ela falou que é pó de café, mas não é”, rebateu a funcionária da ótica.