Ministro da Saúde argentino renuncia após escândalo com desvio de vacinas

O ministro da Saúde da Argentina, Ginés González García, renunciou ao cargo a pedido do presidente, Alberto Fernández, após a revelação de um escândalo de desvio de vacinas contra a Covid-19 no país.

González teria distribuído doses do imunizante contra a Covid-19 para amigos, servidores e secretários de governo que não faziam parte do grupo prioritário de vacinação no país.
“Respondendo a seu pedido expresso, apresento-lhe minha renúncia ao cargo de ministro da Saúde”, escreveu González em carta enviada ao presidente argentino, na sexta-feira (19).

A secretária de acesso à Saúde, Carla Vizzotti, foi nomeada para substituir a chefia da pasta