Índia detecta ‘dupla variante mutante’ do coronavírus

A Índia passa por uma segunda onda de covid, com 47 mil casos nas últimas 24 horas
DIVYAKANT SOLANKI/EFE/EPA – 24.02.2021

A Índia informou nesta quarta-feira (24) a existência de uma “dupla variante mutante” do SARS-CoV-2, além de outras cepas importadas. Isso, em meio a uma segunda onda de infecções que segue em crescimento, com 47.262 casos novos e 275 óbitos nas últimas 24 horas.

O Consórcio Indiano sobre SARS-CoV-2 Genomas (INSACOG) confirmou que esta nova mutação foi detectada principalmente no estado ocidental de Maharashtra após analisar vários testes no sequenciamento do genoma do vírus.

“A análise de amostras de Maharashtra revelou que, em comparação com dezembro de 2020, houve um aumento na fração de amostras com as mutações E484Q e L452R”, explica o relatório, acrescentando que “essas mutações foram encontradas em aproximadamente 15% a 20% das amostras e não coincidem com nenhum VOC previamente catalogado.”

Nos 10.787 exames analisados ​​pelo INACOG, também foram detectados 736 casos da cepa britânica, 34 pessoas infectadas com a variante sul-africana e uma amostra da variante brasileira.

No entanto, o relatório enfatiza que “embora várias cepas preocupantes e uma nova variante dupla mutante tenham sido encontradas na Índia, elas não foram detectadas em número suficiente para estabelecer ou ligar o rápido aumento de casos em alguns estados.”

Nesse sentido, o INSACOG dará continuidade aos estudos epidemiológicos e de sequenciamento genômico para aprofundar a análise da situação e assim poder determinar uma resposta.

As autoridades alertaram que essas novas variantes exigem a mesma resposta epidemiológica e de saúde pública que outras cepas detectadas em outros países, como “o acompanhamento de contatos próximos, o isolamento imediato de positivos, bem como o acompanhamento do Nacional Protocolo estabelecido por cada região do país asiático”.

O anúncio da nova variante acontece em meio à segunda onda de infecções na Índia, com 47.262 novos casos registrados nas últimas 24 horas, um contraste com o momento de otimismo vivido no mês passado, quando menos de 10 mil positivos diários foram detectados.

Com esses novos casos, o total de infecções na Índia ultrapassa 11,7 milhões, o que a mantém como o terceiro país com mais casos confirmados, atrás apenas dos Estados Unidos e do Brasil.

Esta segunda onda avança para números cada vez mais próximos dos registrados durante o pico da pandemia em setembro passado, quando houve quase 100 mil novos positivos diários, razão pela qual se pede para acelerar o processo de vacinação no país, que superou nesta quarta-feira os 50 milhões de doses administradas.

R7