Bolsonaro volta a criticar governadores e diz que estão “esticando a corda”

Usando máscara e ao lado da primeira-dama Michele, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebeu apoiadores neste domingo (21) diante do Palácio da Alvorada.

Ao discursar brevemente, Bolsonaro voltou a falar sobre as novas medidas de restrição impostas por governos estaduais como forma de conter a disseminação do coronavírus.

“Estão esticando a corda. Faço qualquer coisa pelo meu povo e esse qualquer coisa é o que esta na nossa Constituição Federal. Podem confiar na gente, vocês me deram esse voto de confiança. Enquanto eu for presidente só Deus me tira daqui, eu estarei com vocês”, disse.

Durante o discurso, o presidente invocou as Forças Armadas “pela democracia e pela liberdade” ao abordar as medidas restritivas.

“Alguns tiranetes ou tiranos tolhe a liberdade de muitos de vocês, o nosso exército é o verde oliva, mas também são vocês. Contem com as Forças Armadas pela democracia e pela liberdade”, disse.

Bolsonaro recebeu um bolo dos apoiadores. Neste domingo, ele completa 66 anos de idade. O presidente ainda afirmou que tem recebido pedidos da população para o retorno ao trabalho.

“O que o povo mais me pede é: eu quero trabalhar. O trabalho dignifica o homem e a mulher, ninguém quer viver de favor do Estado. Vamos vencer a batalha. Estamos do lado certo e do lado do bem, não queremos mergulhar no socialismo, onde povo vai à miséria ao tudo o nada”.

*CNN