Robinson Almeida avalia que Neto “fica em uma sinuca de bico” com possível candidatura de João Roma em 2022

O deputado estadual Robinson Almeida (PT) avaliou nesta terça-feira (23) que o ex-prefeito ACM Neto (DEM) fica em uma “sinuca de bico” para a disputa eleitoral de 2022 ao governo do estado com uma eventual disputa com uma chapa formada pelo senador Jaques Wagner, para o governo, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para presidente.

“A dobradinha Lula e Wagner é muito forte na Bahia. Do outro lado, quem fica em uma sinuca de bico é o ex-prefeito de Salvador porque ele faz um jogo dúbio com o governo federal. Ele é presidente nacional do DEM – que tem dois ministros no governo Bolsonaro – e seu chefe de gabinete, João Roma é ministro. Dizem publicamente que não foi uma coisa combinada mas o tempo vai dizer quem é que está com a razão ou não”, avaliou durante entrevista ao BNews Agora.

O parlamentar disse que acha uma eventual candidatura de Roma ao governo do Estado “improvável” no próximo ano pois ele não seria um “bolsonarista raiz”, mas sim “nutella”. Para Almeida seria estranho para a base de apoio do presidente da República apoiar um candidato que foi formado politicamente na gestão de neto à frente de Salvador.

O deputado estadual também celebrou durante a entrevista o desfecho do julgamento a respeito da suspeição do ex-juiz Sergio Moro na segunda turma do Supremo Tribunal Federal (STF) na tarde desta terça. “Felizmente Kassio Nunes Marques foi voto vencido e a ministra Carmen Lúcia mudou seu voto. Realmente, hoje pra mim, é um dia de grande felicidade”, disse .

Almeida avaliou que Moro sempre agiu com o objetivo de entregar a cadeia de gás e petróleo brasileira para os norte-americanos, e salientou que o ex-magistrado sempre foi parcial. Para ele, um eventual julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não teria a 13ª Vara Federal de Curitiba como juízo. Com a decisão do Supremo desta tarde, Lula volta a ser de fato elegível.

*BNews