‘Chora, negrada vitimista’, diz Sérgio Camargo após deixar Palmares

Durante o comando da Fundação Palmares, que teve início no fim de 2019, Camargo foi criticado por falas contra o movimento negro e se envolveu em várias polêmicas.
Sérgio Camargo defende mudança do nome Fundação Palmares para Princesa Isabel
Foto: Reprodução / Fundação Palmares

Sérgio Camargo, ex-presidente da Fundação Palmares, compartilhou, na tarde desse sábado (2), mais uma fala polêmica e de agressão à comunidade negra nas redes sociais. Ele comentava sua saída do governo do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Camargo escreveu “Chora, negrada vitimista”, ao lado de uma imagem com notícias sobre sua exoneração do cargo de presidente da Fundação Palmares. Neste domingo, de volta às redes, ele afirmou que vai “detonar” a “militância vitimista”, que chamou de “porcaria”.

Ele deixou o comando do órgão na última semana para disputar cargo de deputado federal nas eleições de outubro. Camargo se filiou ao PL, mesmo partido de Bolsonaro.

“Sou o terror dos afromimizentos e libertei e Palmares kkk. A batalha continuará na Câmara Federal”, diz trecho da imagem compartilhada por Sérgio Camargo no sábado.

“Sou pré-candidato a deputado federal por São Paulo e vou detonar o discurso e as pautas da militância vitimista. Chega dessa porcaria! Negros não precisam ser vítimas. Negros não precisam ser de esquerda. Negros são livres”, disparou.

Durante o comando da Fundação Palmares, que teve início no fim de 2019, Camargo foi criticado por falas contra o movimento negro e se envolveu em várias polêmicas.

Siga o Blog do Valente no Google Notícias e tenha acesso aos destaques do dia