Músico questiona interferências da polícia “todo cidadão tem os seus direitos”

Apesar de música ser algo tão envolvente, muito músicos têm tido dificuldade de desenvolver seus respectivos trabalhos. Na manhã deste sábado (05), o músico Dinho Brasil, esteve em entrevista à Rádio Andaiá FM e comentou sobre sua insatisfação nas intervenções da polícia em seu trabalho. Ele conta que um grupo de músicos estava cantando e tocando em som ambiente no Ponto Dog e a polícia chegou e fez a interferência, “os caras estão tudo sem entender, pai da família tem gente que vive da música… tá difícil trabalhar aqui” disse. Ele diz que os policiais estavam cumprindo ordens do Ministério Público, mas não aprova tal atitude. Acrescentou que o Dr. Julimar Barreto deveria realizar uma reunião com os músicos da cidade, “vou procurar meus meios, todo cidadão tem os seus direitos, eu respeito muito o trabalho dele” continuou.

p

Dinho garante que o som estava ambiente e não estava incomodando, sem alterações ou brigas que interferisse na comodidade de vizinhos, ao contrário de muitos bares, que segundo ele, frequentemente têm sons exagerados que realmente compromete a passividade do ambiente, e os direitos são de todos. Diz que o Dr. Julimar precisa estudar as situações para ver o que pode ser feito para minimizar os problemas, ele faz um apelo ao mesmo para que esses direitos ao trabalho sejam respeitados e busca ajuda também do prefeito Humberto Leite e da secretaria responsável. Emocionado, Dinho apela a sensibilidade da comunidade santoantoniense, pois realmente é um trabalho que faz com muito amor. É importante que haja orientações aos donos de bares, músicos e também à sociedade para que a poluição sonora não venha ser um problema na cidade, os músicos possam realizar seus trabalhos com tranquilidade e a comunidade tenha comodidade garantida.

 

Blog do Valente