SAJ: Após pedido de Robinson, SEC assegura curso de Eletrotécnica; Aulas começam em 2020

Polo industrial importante do recôncavo baiano, com mais de 100 mil habitantes, Santo Antônio de Jesus vai contar, a partir do ano letivo de 2020, com o curso técnico e profissional de eletrotécnica. A informação foi confirmada ao deputado estadual Robinson Almeida (PT) nesta quinta-feira (3) pelo Superintendente de Educação Profissional do Estado, Ezequiel Westhal. O parlamentar é o responsável pela articulação que viabilizou o curso técnico para o município.

“Depois de todo um diálogo capitaneado pelo deputado Robinson e toda sua equipe e a comunidade de Santo Antônio de Jesus, o curso técnico em eletrotécnica será aberto no início do ano letivo de 2020”, afirmou Ezequiel Westhal. “É uma conquista muito importante para Santo Antônio, uma necessidade antiga da população que a partir do ano que vem vai ser atendida, formando profissionais qualificados e preparados para atender um novo ciclo de desenvolvimento do Recôncavo com a construção, em breve, da Ponte Salvador x Itaparica”, refletiu o deputado.

Na audiência, na Secretaria Estadual de Educação, Robinson recordou que na adolescência teve que sair de Santo Antônio de Jesus para fazer o curso técnico de eletrotécnica em Salvador. “Vem na memória minha história. Eu vim fazer um curso de eletrotécnica em Salvador porque em Santo Antônio não existia, nunca existiu. Então, há uma demanda reprimida, porque as pessoas, como eu no passado, tem que se deslocar pra Salvador para fazer um curso técnico de eletrotécnica. Agora isso não será mais necessário”, afirmou o parlamentar, que se formou em engenheiro eletricista na Universidade Federal da Bahia.

O edital de lançamento do Curso Técnico de Eletrotécnica será publicado no Diário Oficial do Estado na primeira semana de novembro. A portaria deverá indicar os requisitos, documentos necessários para inscrição e o tempo de duração do curso. Inicialmente a previsão é que haja uma turma com vaga para 35 alunos. Num segundo momento, contudo, avaliada a demanda e funcionalidade do curso, novas turmas poderão ser abertas no ano letivo seguinte.

*Fotos: Divulgação/Daniel Ferreira