“Apresenta absoluta melhora, mas segue em isolamento” diz Secretário de Saúde sobre paciente de SAJ que testou positivo para Covid-19

O Secretário de Saúde de Santo Antônio de Jesus, Dr. Leandro Lobo,  cedeu entrevista ao Programa do Valente nesta quinta-feira, 07, para atualizar a população sobre o plano do município para o combate o novo coronavírus . Uma das medidas adotadas pelo município é a barreira sanitária nas entradas da cidade.

De acordo Dr. Leandro, 39 pessoas fizeram o teste para o Covid-19 no município, sendo que 36 deram negativo, 1 caso foi confirmado  e a Secretaria de Saúde aguarda resultados de dois pacientes. Ele falou da importância de preservar a identidade do paciente para garantir a privacidade da pessoa, e informou que a paciente que testou positivo passa bem. “O estado da paciente é completamente estável, com absoluta melhora,  sem nenhum sintoma,  mas continua em isolamento, de maneira que estamos todos felizes com isso.  Quero dizer para Santo Antônio de Jesus que continuemos  seguros e tranquilos, embora, vigilantes não só com esta declaração do secretario, como tudo que estamos fazendo”, pontuou

Quando questionado pelo repórter se a ação tem tido um efeito positivo, ele ressaltou que a ação tem sentido pedagógico. “O sentido dessas barreiras não é só orientar, mas também ordenar as pessoas sobre nossa situação, bem como o Estado da Bahia, os informes e medição e aferição da temperatura  com termômetros infra-vermelhos, o que é importantíssimo para que a gente tenha informações relevantes sobre as pessoas que adentram nas principais  entradas de Santo Antônio de Jesus. Então, essas barreiras têm sido positivas”, explicou.

As barreiras são em três pontos da cidade e ocorrem com uma parceria da SMTT e Secretaria de Saúde. Ele ainda disse que tem feito o trabalho pedagógico, mas não tem proibido a entrada das pessoas por causa do direito de ir e vir.

O Hospital Regional recebeu um paciente de  Valença e depois descobriu que a pessoa estava  com Covid-19. O secretário explicou que HRSAJ recebe pacientes pelo processo regulatório  e nem sempre o hospital de origem está preparado para fazer um diagnóstico .Os profissionais que tiveram contato com a paciente estão sendo monitorados.