SAJ: Dirigente sindical alerta para fraudes envolvendo o saque do FGTS; saiba como se proteger

Com a pandemia do novo coronavírus, o governo procurou formas de ajudar a população que teve sua renda prejudicada com os períodos de isolamento social implementados. Além do Auxilio Emergencial, o governo autorizou o saque emergencial do FGTS, e muitos trabalhadores, que hoje estão afastados de suas funções por conta da pandemia, espera a liberação ansiosamente.

No entanto, criminosos estão se aproveitando de ‘facilidades’ presentes nos sistemas da Caixa para roubar o dinheiro de muita gente. Em entrevista ao repórter Antônio Carlos da Andaiá 97.1, a Dirigente Sindical do sindicatos dos comerciários em Santo Antônio de Jesus, Jacilda Souza, disse que muitos trabalhadores estão sendo vítimas de fraude e tendo seu auxilio desviado ou sacado por terceiros.

Segundo explicou, a fraude é feita a partir do momento em que o valor é disponibilizado no aplicativo Caixa Tem, uma poupança virtual desenvolvida para que as pessoas possam movimentar o valor recebido.

“Alguns trabalhadores estão tendo dificuldades no acesso a esse benefício e não estão sendo atendidos adequadamente na Caixa Econômica para serem orientados. Quem tem conta ativa na Agência e acreditava que o saque seria automático ou depositado em suas contas e tiveram uma notícia devastadora de que seu benefício já tinha sido sacado”, aponta.

Jacilda Souza informou ainda que um familiar foi vítima de fraude e alerta que todo o trabalhador que não quiser fazer uso do FGTS emergencial deve entrar em contato com a Caixa ou por meio de aplicativo e desabilitar a transferência para a conta digital.

“Desta forma o criminoso que estiver em posse do CPF do beneficiário não poderá fazer a movimentação”, ressalta.

Para realizar o primeiro acesso no app, são necessárias informações simples, como nome completo, CPF e data de nascimento – dados que podem ser obtidos facilmente. Isso abriu a possibilidade para que diversos criminosos extraíssem o dinheiro antes que as pessoas consigam acessar o serviço.