“Vereador não perde mandato, se contrariar vontade do partido em eleição da Câmara”, explica advogado Ademin Ismerim

Em entrevista ao Programa do Valente desta terça-feira (29), o advogado Ademin Ismerim explicou que um vereador eleito pode ser expulso do partido, mas não podem tomar seu mandato. “Isso é 100% de certeza”, afirmou.

O advogado afirmou que em uma eleição para presidência da Câmara, o partido pode apoiar um candidato e o vereador apoiar outro, sem nenhuma penalidade. “Se quiser expulsar, pode expulsar, mas não vai ter consequência nenhuma no mandato, pois não seria razoável, seria uma festa, pois a maioria dos partidos dos municípios tem dono. O partido pode algumas coisas, mas não pode tudo”, salientou.

Ele ainda disse que quando um partido expulsa um vereador é como se desse uma carta de alforria. “Para o partido ter o mandato do vereador tem de ter a infidelidade eleitoral, que é mudar de partido”, ressaltou.