SAJ: Prefeito diz que não tem orçamento para atender as reivindicações dos professores, mas garante não tirar nenhum direito

O prefeito Genival Deolino comentou sobre a revogação do enquadramento dos professores de Santo Antônio de Jesus. A categoria tem reivindicado decreto que altera carga horária de 20h para 40h. Em entrevista ao repórter Itajaí Júnior, o prefeito Genival explicou, na manhã desta sexta-feira (22), que o decreto não está de acordo com a legislação e que a gestão passada não teve interesse em atender essas reivindicações, “ Por que só no dia 30 de dezembro foi feita de maneira rápida? Nós precisamos olhar caso a caso, fizemos um estudo e vimos que o impacto financeiro é muito grande para o município, então não temos orçamento para atender essa reivindicação. É válida para alguns professores, vamos analisar um a um para que nenhum professor seja prejudicado”, disse. Segundo ele, foi feito um levantamento e vai gerar um adicional de despesas para o setor da educação no valor de R$ 230 mil, o que daria em torno de R$ 2 milhões e meio no ano, “Não somos irresponsáveis de fazer algo que não podemos cumprir. Vamos avaliar cada caso e atender os casos que realmente podem ser enquadrados. Iremos atender os professores dentro da legalidade. Está tudo detalhado em planilha. Já começamos as conversações, esse ano ainda vamos avaliar caso a caso. Não vamos tirar direito algum de qualquer professor”, garantiu.