Sistema de gestão hospitalar da Bahia é referência para Ministério da Saúde e pode ser implantado no Brasil

Representantes do Ministério da Saúde visitaram a Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), na última quinta-feira (26), para conhecer e avaliar o sistema de gestão hospitalar na rede estadual de saúde, que inclui prontuário eletrônico e módulos administrativos, para a implantação do modelo em todo o Brasil.

O diretor de monitoramento e avaliação do SUS, Angelo Martins Denicoli, e o diretor do Departamento de Gestão do Trabalho em Saúde do Ministério da Saúde, Alessandro Anjos, visitaram o Hospital Geral Ernesto Simões Filho (HGESF) para acompanhar de perto o fluxo de pacientes no sistema.

Em seguida, conheceram a Central Integrada de Comando e Controle da Saúde, unidade que abriga a Central Estadual de Regulação (CER), o Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES), a Central de Inteligência da Saúde, além da área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

O sistema de software AGHUse está implantado em nove hospitais da rede Estadual: Hospital Geral Ernesto Simões Filho (HGESF), Hospital Geral de Camaçari (HGC), Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), Hospital Especializado Octávio Mangabeira (HEOM), Maternidade Albert Sabin, Cican, Hospital Geral do Estado (HGE), Centro de Referência Estadual de Atenção à Saúde do Idoso (Creasi) e Hospital Geral Menandro de Faria.

A expectativa do Estado é que, até 2022, o software esteja funcional em 24 unidades da rede própria.