Presidente defende que roubo de celular passe a ser considerado crime hediondo

Presidente defende que roubo de celular passe a ser considerado crime hediondo

Em live desta quinta-feira (4/8), Jair Bolsonaro (PL) disse ser favorável a tornar o roubo de celular em crime hediondo e deu a entender, sem citar nomes, que tal prática seria estimulada por Lula (PT).

Crime hediondo

Transformar um crime em hediondo significa qualificar o ato como algo que causa repulsa, tornando-o inafiançavel e insuscetível de graça, indulto ou anistia, fiança e liberdade provisória.

No Brasil, são considerados crimes hediondos tortura; tráfico de drogas; terrorismo; homicídio, quando praticado em atividade típica de grupo de extermínio; homicídio qualificado; latrocínio; extorsão qualificada pela morte; extorsão mediante sequestro e na forma qualificada; estupro; atentado violento ao pudor; epidemia com resultado morte; genocídio; falsificação; e alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais.