Haddad rebate deputado bolsonarista e esclarece que déficit público tem origem no governo anterior

Foto: Vinicius Loures/ Câmara dos Deputados

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, rebateu críticas feitas pelo deputado bolsonarista, Filipe Barros, nesta quarta-feira (22). As críticas se referem ao déficit fiscal de 2023 e de 2024 do governo Lula. Haddad se posicionou pontuando que “não vale a pena trabalhar com fake news”, já que o déficit é pautado no pagamento de dívidas deixadas pelo último governo.

Em sua fala Barros pontuou que o atual governo tem o maior déficit público dos últimos presidentes, superando a época em que o país enfrentava a pandemia de COVID-19.

O ministro da Fazenda admitiu que o déficit existe, mas que isso se deve ao pagamento dos “calotes” do governo Bolsonaro.

“Só tiveram dois presidentes que deram calote: Collor e Bolsonaro. Aí vem o presidente e paga o calote, ‘ah, olha o déficit que o presidente Lula fez’. Esse déficit, deputado, não é nosso. O filho é teu, tem que assumir a paternidade, faz o exame de DNA que vai saber quem deu calote. Eu não quero polarizar com o senhor, não vim para cá para isso, vim para restabelecer a verdade”, disse.

 



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia