Balconista de farmácia na Bahia deve ser indenizada em R$ 10 mil após ser chamada de ‘nega feia’

Balconista de uma farmácia em Salvador deve ser indenizada em R$ 10 mil após ser chamada de ‘nega feia’ — Foto: Divulgação / SES

Uma rede de farmácias em Salvador foi condenada a pagar R$ 10 mil de indenização a uma funcionária que acionou a Justiça, após denunciar que era chamada de “nega feia” por farmacêutico da empresa. A informação é do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT5-BA), nesta sexta-feira (5). A decisão ocorreu no final de janeiro deste ano e cabe recurso.

A funcionária informou ainda à Justiça que tinha os pertences revistados diariamente ao encerrar o expediente na rede de farmácia Pague Menos, localizada no bairro do Costa Azul, na capital baiana. O G1 tentou, mas não conseguiu contato com a empresa.

De acordo com o TRT5-BA, a balconista alegou que o farmacêutico tinha o hábito de chamar as funcionárias de “nega bonita” e somente ela era classificada como “nega feia”. Ela ainda afirmou em depoimento que a revista dos pertences era feita pela gerente e nem todos os funcionários tinham a bolsa revistada.

A sentença foi definida pela desembargadora Ivana Magaldi, após ter sido indeferida em primeiro grau. De acordo com o TRT, a balconista foi submetida, no ambiente de trabalho, a “vexame e constrangimento em razão do tratamento injurioso que lhe destinava seu superior hierárquico, o qual sequer possuía intimidade para tratá-la com ‘piadas’ ou ‘brincadeiras’ de qualquer espécie”.

A decisão foi unânime, votada também pelos desembargadores Marcos Gurgel e Suzana Inácio.

G1