Morre Herzem Gusmão, prefeito de Vitória da Conquista, vítima de covid-19

Foram quase quatro meses de luta contra o coronavírus, mas o prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão, não resistiu às complicações geradas pela doença e faleceu nesta quinta-feira (18). Com 72 anos, Herzem foi diagnosticado com Covid-19 em 7 de dezembro. Pouco mais de uma semana depois, foi internado no Hospital Samur, em Conquista, com complicações pulmonares causadas pela doença, e posteriormente transferido para o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

O prefeito de Conquista tinha apresentado melhora no quadro clínico durante a última semana, chegando inclusive a deixar o leito de Terapia Intensiva. No sábado (6), ele retornou. As notícias depois disso foram de sucessivas pioras no quadro clínico. Na ocasião, Herzem afirmou em um áudio que a “equipe médica achou por bem que eu voltasse pra UTI. Eu estou ainda necessitando de mais oxigênio. Então, eu voltei para usar o cateter de alto fluxo”.

Por conta da doença, Herzem Gusmão não conseguiu estar à frente de Conquista em nenhum dia do seu segundo mandato na maior cidade do sudoeste baiano e terceiro maior colégio eleitoral do Estado. A Eleição em 2020 foi acirradíssima, com o Mdebista virando o pleito para cima de Zé Raimundo (PT) nas últimas semanas de campanha.

Nascido no dia 2 de junho de 1948, Herzem Gusmão iniciou a carreira trabalhando em uma rádio, aos 20 anos. O prefeito reeleito em Conquista é formado em Direito e pós-graduado em Comunicação e Jornalismo pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). Em 2014, foi eleito deputado estadual suplente. Um ano depois, assumiu o mandato onde ficou por 15 meses.

A saída da Assembleia Legislativa foi para assumir o cargo de Prefeito em sua cidade Natal em 2016, quando venceu o próprio Zé Raimundo, também no segundo turno, com 57,68% dos votos válidos em Conquista na ocasião, o equivalente a 166.223 votos.

Fonte: Correio