Feira de Santana: morre criança que lutava contra leucemia

leucemia

Criança que lutava contra Leucemia morre na manhã de domingo (7), segundo informações da família nas redes sociais.

O sepultamento foi realizado às 16h de domingo (7) no Cemitério Jardm Celestial.

Yasmin Bastos Nunes, 11 anos, foi diagnosticada aos 4 anos de idade com leucemia linfoide aguda (LLA).

De acordo com o Acorda Cidade, durante esses seis anos, Yasmin lutou contra a doença realizando sessões de quimioterapia e radioterapia, passou por três cirurgias e iniciou o tratamento de imunoterapia. Em dezembro do ano passado, ela tinha recebido a informação de que estaria curada da doença, mas em março deste ano, a Leucemia voltou.

Conforme os médicos, os tratamentos não estavam fazendo mais efeito contra a doença e a única alternativa era realizar a terapia cartcell, onde as células são reprogramadas e turbinadas em laboratório para depois reconhecer e atacar as células tumorais. Contudo, esse tratamento era muito caro.

Campanha nas redes sociais

No mês de junho deste ano, a família de Yasmin conseguiu um orçamento num hospital dos Estados Unidos, que custava em média 3,5 milhões de reais. A partir daí, iniciou-se uma campanha nas redes sociais para conseguir os recursos financeiros (ver aqui).

No mês de setembro, a Justiça Federal determinou, que a União providenciasse, no prazo improrrogável de 15 dias, o depósito judicial do valor de R$ 1.914.535,77 para complementar o tratamento CAR-T CELL de Yasmin Bastos nos Estados Unidos.

Na decisão, a juíza federal Andreia Guimarães do Nascimento, da 3ª Vara Federal Cível de Feira de Santana, ordenou que, assim que a União depositasse o valor, a Caixa Econômica Federal (CEF) procedesse com a transferência do montante para conta poupança da família.

No mês de outubro, a União recorreu da liminar que determinou o depósito no valor de R$ 1.914.535,77 para complementar a terapia CAR-T CELL de Yasmin Bastos Nunes, nos Estados Unidos.

Na última sexta-feira (5), a família de Yasmin recebeu uma ótima notícia que acendeu mais ainda a chama da esperança da realização do tratamento. A União cumpriu a liminar, efetuando o depósito do dinheiro.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o pai de Yasmin, Nelson Nunes, explicou que embora o depósito tenha sido feito, a decisão ainda não era definitiva, podendo ser revogada e o dinheiro devolvido. Porém, Yasmim não resistiu. (Acorda Cidade)