Réveillon na Ilha de Itaparica não teve registro de homicídios ou crimes violentos

Estúdio Livre aconteceu no Villa Aratuba, em Vera Cruz – Imagem: Blog do Valente

Em entrevista ao Estúdio Livre programa produzido pelo Blog do Valente e transmitido ao vivo na rádio Andaiá FM e nas redes sociais nesta sexta-feira (05), o comandante do 23º Batalhão da Polícia Militar da Ilha de Itaparica, Tenente Cel. Everaldo Maciel, falou sobre a operação de final de ano na região da ilha, em especial as cidades de Vera Cruz e Itaparica, detalhando resultados positivos alcançados em 2023. O programa foi realizado direto do recém inaugurado restaurante Caiambá da Vila, no Shoping Costa de Aratuba.

Nesta época do ano, a ilha recebe turistas de várias partes do Brasil e também veranistas. De acordo com o comandante, com isso, o aumento populacional e de circulação de veículos é exponencialmente grande. Para manter a ordem e a segurança daqueles que passam pela ilha, a Operação Verão se intensifica, principalmente, nos finais de semana e feriados.

“A operação de verão requer uma preparação intensa, com operações especiais e acréscimos de efetivo, incluindo horas extras e unidades reforçadas. É um esforço árduo e dedicado para atender a demanda de segurança pública”, afirmou o tenente-coronel Maciel.

Durante a entrevista, o comandante revelou que a Ilha de Itaparica celebrou um Réveillon sem qualquer registro de homicídio ou crime violento letal intencional.

“Pela primeira vez no réveillon aqui da Ilha de Itaparica, nós não tivemos nenhum registro de homicídio ou crimes violentos. Então, esse foi o resultado de um trabalho árduo de nossa equipe. Com a nova estrutura do batalhão, aumento do número de oficiais, renovação da frota e aquisição de tecnologia de ponta. Tudo isso favorece para a segurança e a manutenção da ordem local”, expôs.

Com a renovação do comando do policiamento na Ilha de Itaparica, Maciel disse que, com esta mudança, os resultados foram promissores e positivos no ano de 2023.

No que diz respeito às tecnologias de reconhecimento facial e de placas veiculares, o tenente-coronel revelou que, com este aparato, foram realizadas aproximadamente duas mil prisões de indivíduos com mandatos em aberto, além de apreensões de veículos com restrição.

Confira entrevista completa:



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia