Após mortes em Paraisópolis, Doria diz que segurança ‘não vai mudar’

Após a morte de nove pessoas pisoteadas em decorrência de uma ação da Polícia Militar em um baile funk na favela de Paraisópolis, o governador de São Paulo, João Doria, afirmou nesta segunda-feira, 2, que a política de Segurança Pública do estado “não vai mudar”. “A ação da polícia de São Paulo é uma ação bem planejada, preparada e orientada”, afirmou.

“A Polícia Militar de São Paulo é a melhor do país e segue o protocolo rigorosamente. São Paulo tem o melhor sistema de segurança preventiva de inteligência da polícia e ação de pronta resposta também. Isto não significa que seja infalível. Não significa que não possa haver erros e é por isso que a apuração está sendo feita”, disse o governador em coletiva de imprensa.

Doria lamentou a morte dos nove jovens. “Me solidarizo mais uma vez com os familiares e amigos destas vítimas e com a comunidade de Paraisópolis”, completou. Pelo Twitter, no domingo, 1º, o governador já havia lamentado “profundamente” as mortes. Para Doria, as mortes foram provocadas pelos criminosos, não pela PM.

Fonte: Veja