Justiça concede redução de jornada para mãe acompanhar tratamento de filho autista

Apesar de a lei falar em redução para servidores públicos federais, esse mesmo direito se estende a servidores estaduais e municipais, segundo o defensor.

Justiça concede redução de jornada para mãe acompanhar tratamento de filho autista

Através da Defensoria Pública Geral do Ceará a auxiliar de serviços gerais Maria Lígia Costa Coelho, conseguiu na Justiça a redução da carga horária de trabalho para cuidar do seu filho de 5 anos, que possui autismo. Maria Lígia é servidora efetiva na Prefeitura de Boa Viagem desde 2015. As informações são do G1.

Há cerca de seis meses o pequeno Luiz recebeu o diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista (TEA), desde então, a família tem concentrado esforços em busca de tratamentos para oferecer qualidade de vida à criança. Para acompanhar Luiz, Maria Lígia chegou a pedir uma licença no trabalho para estar presente nas consultas do filho.

“No começo foi muito difícil receber a notícia do autismo, mas já fui levando ele para a fono [fonoaudióloga] e para as terapias nas cidades vizinhas. Percebi que sempre que eu estava ele ficava mais calmo, era positivo”, disse Lígia.

Em dezembro ela precisou retornar da licença e solicitou à prefeitura a redução da jornada, mas o pedido foi negado pelo órgão. Foi então que ela procurou o fórum, que conseguiu a redução da jornada de trabalho sem prejuízo na remuneração. Agora, Lígia aguarda ser informada pela prefeitura sobre seu novo horário de serviço.

“Meus planos agora são acompanhar ele nas terapias com mais calma e fazer formações para entender mais sobre o autismo. Estou com muita fé que o desenvolvimento dele vai ser melhor”, declarou Lígia.

 

Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícias