Bolsonaro rebate Lula: ‘Defendeu enriquecimento de urânio pelo Irã’

Em meio ao conflito entre Irã e Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro fez mais um gesto de apoio ao presidente norte-americano, Donald Trump. Na tarde desta quarta-feira, 8, Bolsonaro participou de uma transmissão ao vivo nas redes sociais na qual aparecia assistindo ao discurso de Trump na televisão. Ao final do vídeo, Bolsonaro afirmou que “muitos acham que o Brasil deve se omitir aos acontecimentos” e fez diversas referências ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nesta quarta, Lula criticou a atuação do governo Bolsonaro na crise entre Irã e EUA. Em entrevista ao site Diário do Centro do Mundo, o petista defendeu que “o momento não é adequado para o Brasil se meter em uma briga externa” e chamou Bolsonaro de “lambe botas do Trump”.

“Muitos acham que o Brasil deve se omitir nos tocantes aos conhecimentos… Só quero dizer uma coisa: o senhor Luiz Inácio Lula da Silva, enquanto presidente da República, esteve no Irã e lá defendeu que aquele regime pudesse enriquecer urânio acima de 20%, que seria para fins pacíficos”, disse Bolsonaro na live. Durante a transmissão ao vivo, que durou cerca de 10 minutos, Bolsonaro ficou o tempo todo sentado. Enquanto assistiu ao discurso de Trump, ele também segurou um exemplar da Constituição e marcou alguns trechos com marca-texto. Sobre um deles, citou que o Brasil tem como princípio das relações internacionais a “defesa da paz e o repúdio ao terrorismo”.

O presidente brasileiro também afirmou que “nós temos que seguir as nossas leis” e “não podemos extrapolar”. “Acredito que a verdade tem que fazer parte do nosso dia a dia, que nós queremos paz no mundo”, declarou.  “A nossa Constituição aqui diz no artigo 4 ‘A República Federativa do Brasil rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes princípios a defesa da paz e no repúdio ao terrorismo’. Uma boa tarde a todos e que Deus abençoe o nosso Brasil”, concluiu Bolsonaro. (Estadão Conteúdo)