Correios afirma que quase 93% dos empregados já voltaram ao trabalho

Um dia após a decisão do TST (Tribunal Superior do Trabalho) de determinar o fim da greve dos Correios, a estatal afirma que o sistema de monitoramento da empresa aponta que 92,7% dos empregados estão trabalhando normalmente. Ontem, após a decisão, a direção da Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares) orientou aos sindicatos que mantivessem a paralisação mesmo com a decisão da Justiça.

Nesta terça-feira, no entanto, segundo o secretário da Fentect, Emerson Marinho, a avaliação mudou e nas assembleias que acontecerão hoje será orientado o fim da greve. “Nós fizemos um balanço e ainda temos a luta contra a privatização. Decidimos que é melhor reaglutinar forças para essa nova luta”, afirmou à coluna. Marinho rebate a informação dos Correios e diz que ainda não houve esse retorno massivo ao trabalho, já que, segundo ele, apenas sete sindicatos já deliberaram pelo fim da greve e ainda restam outras 29 assembleias, que acontecerão hoje à tarde e à noite.

“Vamos levar agora com a orientação de fim da greve a partir das 22 horas de hoje”, disse. Se a decisão não for pelo fim da paralisação, conforme determinou o TST, haverá uma multa diária de R$ 100 mil. Segundo informações da estatal, caso os trabalhadores não retornem será possível cortar o ponto do funcionário e até mesmo considerar abandono de emprego.