Homem mata professor universitário e tenta usar cabeça da vítima para fazer transações bancárias

Foto: Polícia Civil de Goiás

Um homem garoto de programa, de 22 anos, confessou ter matado um arquiteto e professor universitário de 64 anos, em Goiânia. Ele foi preso logo após o crime e é suspeito de tentar subtrair dinheiro das contas da vítima como também usar seus cartões de crédito. 

A prisão foi feita na tarde de segunda-feira (25), durante a manhã, o setor de segurança do banco do qual o professor era correntista acionou a polícia enviando imagens da tentativa de validação biométrica. Nos registros, era possível perceber a cabeça da vítima sendo levantada por um braço para o ato de reconhecimento facial, o que despertou suspeitas da instituição financeira. 

A polícia foi acionada pelo setor de segurança do banco e foi até o endereço do professor  e abordaram o suspeito na calçada do prédio. Ele  a princípio negou sua identidade. Contudo, os agentes descobriram seu verdadeiro nome como também outras passagens pelos crimes de furto e estelionato. 

 Ao entrarem no apartamento, acompanhados de uma zeladora e do garoto de programa, os policiais encontraram o corpo no banheiro, com um crucifixo na mão e uma corda em volta do pescoço. A cena teria sido forjada pelo autor para simular um suicídio.

 



Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícia