Inflação derruba vendas para Dia das Mães em 2022

Segundo a Confederação Nacional do Comércio, data deve movimentar R$ 14,4 bilhões no varejo, 1,8% abaixo do valor registrado em 2021

Inflação derruba vendas para Dia das Mães em 2022

Por influência, principalmente, da inflação, as vendas para o Dia das Mães este ano devem cair 1,8% em relação ao ano passado. O setor  movimentará R$ 14,42 bilhões, com destaque mantido pelo setor de vestuário, calçados e acessórios, responsável por R$ 6,69 bilhões do faturamento.

O levantamento é da Confederação Nacional do Comércio (CNC). O presidente da entidade, José Roberto Tadros, pondera que apesar do recuo no comparativo anual, o desempenho deste ano – se confirmados os valores – ainda representa uma retomada pós-restrições da pandemia de Covid-19, superando 2020,no auge da primeira onda, quando a receita ficou em R$ 8,82 bilhões.

“A flexibilização dessas medidas e a retomada do fluxo de consumidores permitiram que, no ano passado, o varejo registrasse o maior volume de vendas em seis anos. Em 2022, a situação econômica do País deve afetar um pouco o fôlego das vendas, mas seguimos no caminho da retomada”.

Os segmentos de utilidades domésticas e eletroeletrônicos (R$ 2,33 bilhões) e móveis e eletrodomésticos (R$ 2,29 bilhões) devem apresentar quedas de 9,3% e 9,5%, respectivamente. Neste segmentos estão algumas das maiores altas de preço medidas pelo IPCA-15 dos 12 meses encerrados em abril, como refrigeradores (+27,8%) e fogões (+24,9%).

 

Fonte: Bahia.Ba

 

Veja mais notícias no blogdovalente.com.br e siga o Blog no Google Notícias