“Nem que seja pelo medo, Bolsonaro começa a tomar decisões”, diz Rui Costa

“Nem que seja pelo medo, o presidente Jair Bolsonaro começa a tomar decisões”. A avaliação foi feita pelo governador Rui Costa ao participar de um debate virtual sobre a pandemia promovido pelo grupo Prerrogativas. O gestor fez alusão ao fato de o presidente Jair Bolsonaro ter sancionado medidas que facilitam a aquisição de vacinas.

No evento, Bolsonaro e auxiliares usavam máscaras de proteção, equipamento costumeiramente criticado presidente. Para Rui, a postura de negar a necessidade de proteção prejudicou. “Tudo o que a gente não precisa é de posições que confundam a população”, concluiu, lembrando que o recuo federal ocorreu no dia em que o ex-presidente Lula fez discurso público desde a anulação.

O Prerrô – Grupo Prerrogativas foi criado inicialmente como um grupo fechado no WhatsApp, a entidade tem como objetivo a defesa das prerrogativas dos advogados. No debate, Rui defendeu que o país não precisava passar pela situação, com mais de 2,2 mil mortes diárias registradas nesta quarta, se o país tivesse vacinado antes seus idosos.

“Infelizmente, o governo federal fez apenas uma aposta (a vacina da AstraZeneca/Oxford)”, lamentou Rui. Cerca de 80% dos imunizantes aplicados no país até agora são da CoronaVac, fornecida pelo Instituto Butantan.

“O que o mundo inteiro fez. Foi atrás dos laboratorios, convidando-os para fazer a fase 3 dos testes e dai iniciar uma parceria. Assim fizeram os estados subnacionais (no Braisl) e garantir os lotes de vacina mais cedo”, observou Rui.”O que fez o Brasil. Não quis, fez ironias, fez desdém”.

*Bahia.Ba