SAJ: sem acordo, greve dos vigilantes continua e agências funcionam em modo contingência

SAJ: sem acordo, greve dos vigilantes continua e agências funcionam em modo contingência
Brasília – Vigilantes do DF entram em greve e prejudicam funcionamento de bancos, agências do INSS, e outros serviços (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Os vigilantes não conseguem acordo e greve continua. A informação foi divulgada pelo diretor do Sindicato dos Vigilantes, Da Paz, em entrevista ao repórter Tino Alves da Rádio Andaiá FM. De acordo com ele, a próxima audiência será no dia 23 de março, “O patronal ainda insiste em dar 1,5% e a categoria não aceita. São na faixa de 30 mil vigilantes na Bahia”, disse. Ele informa ainda que as agências estão com funcionamento apenas dos caixas eletrônicos. Em contato com o radialista Léo Valente, o gerente do Banco do Bradesco situado no Shopping Itaguari, Rafael relatou que a agência está funcionando em modo contingência, “Apenas para pedidos de cartões e serviços internos, sem entrada de numerário. Não vamos colocar em risco a vida dos clientes e dos nossos funcionários”, frisou.