Moradores de SAJ e região relatam novo tremor de terra na madrugada desta segunda (31)

Novo tremor de terra assustou moradores de Santo Antônio de Jesus e região na madrugada desta segunda-feira (31). Segundo relatos de internautas, o tremor ocorreu por volta das 3h45, “Foi um tremor mais fraco, mas assustou”, disse um morador de SAJ.

O primeiro tremor foi na manhã de domingo (30), por volta das 07h40 (ver aqui). O terremoto de magnitude 4,6 foi registrado nas regiões do Vale do Jiquiriçá e no Recôncavo Baiano, na Bahia, e sentido por moradores de  pelo menos 42 cidades do estado, incluindo a capital, Salvador, na manhã deste domingo (30). A magnitude do abalo sísmico foi calculada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

O Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP) tem dois  registros de terremotos nas regiões de Amargosa e São Miguel das Matas, com magnitudes de 4,2 e 3,7 respectivamente. De acordo com a Defesa Civil Estadual, a prefeitura de São Miguel das Matas indicou que pelo menos 50 casas da cidade tiveram rachaduras.

O coordenador do LabSis disse ainda que os terremotos podem ser sentidos no Brasil por causa da pressão das placas tectônicas, já que o país está no interior de uma delas.

“O Brasil, apesar de estar no interior de uma placa tectônica, não contém nenhuma área menos resistente aos tremores. Quando se começa a pressionar o continente, que o Brasil está sob pressão de leste para oeste, às vezes as falhas geológicas que estão nessas placas são reativadas. A explicação geral é de que eles acontecem como acontecem no interior da Bahia, no interior do Nordeste todo. São áreas que estão mais suscetíveis às pressões tectônicas e chegam ao ponto em que elas se rompem e essa energia que estava acumulada ela é liberada na forma de cismo e as pessoas percebem quando estão na superfície da terra, percebem as vibrações”, detalhou.