Alexandre Garcia defende o armamento e diz que no Brasil “o direito a legítima defesa está emasculado”